Carregando

Blog do Dr. Thiago Iria


Redesenhando o corpo com Body Lifting

Algumas pessoas que possuem flacidez e contornos irregulares causados por envelhecimento, gravidez, oscilações significativas de peso, fatores genéticos que contribuem para a elasticidade precária dos tecidos, dentre outros.

Para quem deseja um contorno corporal mais delineado, mas já tentou de todas as formas (exercícios e alimentação, já que este procedimento não se destina estritamente à remoção do excesso de gordura) e não conseguiu, o body lifting pode ajudar.

Em quais partes do meu corpo ele pode ser realizado?

Esse procedimento pode ser realizado nas áreas:

  • Área abdominal, laterais e costas;
  • Glúteo
  • Virilha
  • Coxa

Como é a cirurgia?

Procedimento Cirúrgico

  • Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

  • Etapa 2 – Incisão

O comprimento da incisão e o padrão dependerão da quantidade e da localização do excesso de pele a ser removido, assim como a preferência pessoal e o julgamento do cirurgião. Um body lifting completo trata as nádegas, abdômen, cintura, quadris e coxas em um procedimento. Uma incisão circular, em torno do corpo, remove o avental de pele e de gordura em excesso e reposiciona e define os tecidos.

Uma combinação de lipoaspiração e de lifting cirúrgico pode ser necessária para obter um melhor contorno. Suturas profundas de apoio nos tecidos subjacentes ajudam a formar os contornos recém-moldados.

  • Etapa 3 – Fechando as incisões

Suturas e adesivos fecham as incisões na pele

  • Etapa 4 – Resultados

Os resultados de um body lifting são visíveis quase imediatamente. Pode levar até 1-2 anos para que os resultados finais apareçam completamente.

E o Pós Operatório?

Após a finalização do procedimento, malhas ou curativos serão aplicados nas incisões. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

Essa cirurgia é indicada para mim?

Está com o peso estabilizado? Não deseja engravidar (a gravidez é uma fase de grandes alteraçoes físicas e poderá minimizar os resultados)? Se encaixa em alguma das situações seguintes:

  • Possui flacidez significativa dos tecidos moles em uma ou várias áreas do corpo,
  • É saudável,
  • Não fumante,
  • Possui uma atitude positiva e expectativas realistas do resultado cirúrgico,
  • É empenhado(a) em levar uma vida saudável, incluindo alimentação adequada e boa forma.

Se respondeu sim a essas perguntas, converse com o seu Cirurgião Plástico. Ele poderá dar a opinião final sobre a cirurgia mais adequada para você.

 

 

Postado por em - Sem Comentários

Dermolipectomia Dorsal (ou Torsoplastia)

A Dermolipectomia Dorsal, ou Torsoplastia, consiste na retirada de pele na região dorsal (das costas).

A indicação deste procedimento é para pacientes que perderam muito peso e com grande quantidade de dobras circunferências (anterior, posterior e laterais). O procedimento é realizado junto com a abdominoplastia. Pacientes que perderam muito peso e realizam a abdominoplastia, geralmente apresentam pele sobrando na região dorsal (costas), a qual só será retirada pela torsoplastia.

A cirurgia consiste no prolongamento da incisão da abdominoplastia, que irá até as costas, desta forma retirando gordura deste local onde a cicatriz permanecerá escondida na roupa íntima ou biquíni, conforme demostrado na ilustração abaixo:

dermolipectomia_dorsal

A anestesia poderá ser peridural (com sedação) ou anestesia geral.

Orientamos no pós-operatório, que se utilize malha compressiva e meia antitrombótica por pelo menos 30 dias, evitar agachar por três dias e evitar executar atividades físicas intensas nos primeiros meses, assim como correr é importante evitar correr e subir escadas por pelo menos 60 dias.

Sempre é de extrema importância seguir todas as orientações médicas, usar o anticoagulante por pelo menos uma semana depois da cirurgia, etc.

Dentre as complicações possíveis da abdominoplastia, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, necrose (sofrimento da pele), deiscência (abertura da sutura), quelóide, trombose, embolia, problemas anéstesicos. Por serem as complicações mais freqüentes em paciente fumantes, estes devem se abster do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos. No caso de uso de anticoncepcional oral, deve-se suspender o uso 1 mês antes da cirurgia, período no qual outro método anticoncepcional deve ser adotado.

O resultado definitivo da torsoplastia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

Caso tenha dúvidas específicas, nos escreva para: contato@drthiagoiria.com.br, ou agente uma consulta pelo site: www.drthiagoiria.com.br para que possamos realizar um diagnóstico mais preciso.

Postado por em - Sem Comentários

Sabe como funciona a cirurgia plástica íntima?

A cirurgia para redução dos pequenos lábios vaginais, conhecida como ninfoplastia, é indicada para pacientes que apresentam hipertrofia dos pequenos lábios, ou seja, aumento do tamanho destes. Ao contrário do que muitas mulheres pensam, é comum pacientes que apresentam os pequenos lábios vaginais aumentados de tamanho, levando a um constrangimento com seus parceiros sexuais.

Ilustração demonstrativa do procedimento ninfoplastia.

Ilustração demonstrativa do procedimento ninfoplastia.

A cirurgia visa a redução dos pequenos lábios, tornando-os de tamanho normal, porém sem reduzi-los de forma exagerada. Os pequenos lábios vaginais tem a importante função de proteger a entrada da vagina, dificultando o surgimentos de infecções bacterianas, além de também ajudar na lubrificação local. A redução exagerada desta estrutura poderá acarretar ressecamento, principalmente depois da menopausa, época em que a lubrificação vaginal fica menos eficaz.

Respondemos 8 perguntas comuns sobre o procedimento de cirurgia plástica íntima: 

01 – A cirurgia plástica íntima é um procedimento puramente estético?

A cirurgia íntima nem sempre é realizada apenas por questões estéticas. Mulheres com pequenos lábios muito avantajados, por exemplo, podem sentir desconforto durante a prática sexual. Entretanto, mesmo quando ela é realizada apenas por questões estéticas, há grande melhora na qualidade de vida da paciente, o que justifica a intervenção.

02: Quanto tempo, em média, dura o procedimento?

Os procedimentos costumam durar entre 40 minutos e 1h30, tudo depende da quantidade de pele que o profissional terá de retirar ou ressecar. A paciente ainda recebe alta do hospital um ou dois dias após a intervenção.

03 – Em quanto tempo após a cirurgia a paciente pode realizar as atividades de rotina? 

Após receber alta, a paciente pode retomar todas as atividades rotineiras desde que, claro, elas não exijam grande esforço físico. Recomendamos evitar carregar peso e praticar exercícios, por exemplo. Outra recomendação importante é usar roupas largas e de algodão para não pressionar ou abafar a área operada.

04 – Depois de realizar a cirurgia íntima, é possível usar o banheiro normalmente? 

A paciente consegue usar o banheiro normalmente após a cirurgia íntima, mas deve tomar cuidados extras com a higienização. Em casa, o uso do banheiro deve ser seguido por uma lavagem com jato de ducha não muito forte. Na rua, tenha sempre lenços umedecidos à disposição.

05 – Quanto tempo após a cirurgia é possível ter relações sexuais?

A vida sexual pode voltar ao normal após um intervalo de 14 a 30 dias da cirurgia. Entretanto, é comum que as mulheres fiquem receosas nas primeiras vezes e com medos de trauma. Aos poucos ela recupera a confiança.

06 – A paciente corre o risco de perder a sensibilidade na região íntima?

Se realizada com um profissional qualificado, não há risco de perder a sensibilidade da região íntima. Entretanto, vale lembrar que, como qualquer procedimento cirúrgico, há risco de complicações, como infecções, mas a incidência é relativamente rara, por volta de 1,3%.

07 – A cirurgia plástica íntima pode afetar a fertilidade?

Por ser uma cirurgia que só mexe na parte íntima externa e não com órgãos sexuais, a cirurgia íntima não tem qualquer relação com a fertilidade da mulher.

08 – Pacientes com infecção ou corrimento podem se submeter à cirurgia?

Pacientes com infecção ativa no local ou corrimento devem fazer tratamento antes de se submeter à cirurgia. Também há uma recomendação especial para fumantes: abstinência por dois ou três meses antes da cirurgia. Por fim, mulheres com hipertensão, diabetes ou asma devem ser avaliadas sobre o risco da cirurgia.

 

Caso tenha alguma dúvida que não foi respondida neste post, mande um email para: contato@drthiagoiria.com.br que ela será respondida, caso seja alguma dúvida específica sobre o seu corpo, dependendo só poderá ser respondida após uma consulta. 

Postado por em - Sem Comentários

TATUAGEM 3D AJUDA A RECONSTRUIR MAMAS DE MULHERES QUE TIVERAM CÂNCER

Mulheres cujas mamas foram reconstruídas após o câncer têm agora uma nova aliada no resgate da autoestima: a tatuagem tridimensional da aréola e do mamilo que, de tão real, chega a enganar os mais desavisados.

Crédito da foto: Reprodução/Plastic and Reconstructive Surgery

Crédito da foto: Reprodução/Plastic and Reconstructive Surgery

A técnica consiste em fazer um retrato da aréola, com uma mistura de cores para que o desenho fique de acordo com o tom da pele. Um jogo de luz e sombra cria a ilusão da existência dos mamilos e dos tubérculos de Montgomery (pequenos carocinhos ao redor da aréola).

O uso de tatuagens não é exatamente novo para completar a reconstrução. Antes os próprios cirurgiões faziam o trabalho, usando uma cor mais clara para a auréola e outra mais escura para o mamilo. No entanto, com a evolução da tatuagem, foram desenvolvidas técnicas capazes de recriar com incrível realismo, inclusive com a projeção do mamilo e as glândulas de Montgomery da auréola.

Refazer a aréola e o mamilo é a última etapa na longa trajetória das mulheres que enfrentam o câncer de mama. Após a reconstrução das mamas, normalmente feita a partir de músculos e gordura do abdome, os novos peitos ficam sem aréola e mamilo.

Espera-se em média um ano até o fim do tratamento contra o câncer, que pode envolver químio, radioterapia e eventual cirurgia plástica para corrigir a simetria das mamas enxertadas.

Ao fim desse processo, a mulher pode optar por reconstruir o mamilo (com a própria pele do peito) e colori-lo juntamente com a aréola ou só tatuá-lo em 3D. “Há mulheres que preferem não reconstruir o mamilo. As mais jovens acham que ele marca as roupas, as mais idosas querem evitar mais cirurgia.”

Outro fato é que a técnica pode ser usada para outras áreas do corpo também, como nos lábios e sobrancelhas depois de uma reconstrução facial.

 

Postado por em - Sem Comentários

otoplastia

Otoplastia (Cirurgia para correção de alterações na orelha)

Otoplastia é indicada logo na infância, na fase escolar que é quando a criança fica mais exposta aos comentários dos colegas. É importante que a criança esteja ciente da importância que a cirurgia pode ter em sua vida, pois assim ela provavelmente irá cooperar durante a cirurgia e também no pós-operatório.

Apesar de ser indicada para crianças, a otoplastia é também executada em adolescentes e adultos.otoplastia

Postado por em - Sem Comentários